>>

André Saraiva

André Saraiva

 

   

André Saraiva - Bombeiro de 2ª 

 

     O André Saraiva tem 29 anos, é bombeiro de 2º Classe e foi admitido no Corpo de Bombeiros Lisbonenses no posto de Cadete em 1999.


     No seu curriculum conta com diversos cursos e respectivas actualizações. Tem o curso de TAT (Tripulante de Ambulância de Transporte), Desencarceramento, é Chefe de Equipa de Fogos Urbanos e Industriais, tem o nível 1 de Fogos Florestais, é Operador de DAE e Operador de Central.

     Como surgiu a oportunidade de ingressar nos B.V. Lisbonenses?
     Quando era criança, estudei na Casa Pia de Lisboa onde contactei de perto com um outro colega dos Lisbonenses, o Paulo Martins, e, aos 14 anos ingressei neste Corpo de Bombeiros onde permaneço até hoje.

     Descreva-nos o seu percurso.
     Quando cheguei aos Lisbonenses fui muito bem recebido por todos os colegas e rapidamente me integrei no grupo. Desde os mais novos aos mais velhos, estabeleci com todos eles fortes laços de amizade que me permitiram evoluir enquanto pessoa e bombeiro. 
Durante cerca de seis meses vinha para o quartel e aqui ficava. Não estava autorizado a fazer serviços de rua mas, empregava esse tempo na aprendizagem de outras tarefas imprescindíveis para o bom funcionamento do quartel. Sou bombeiro há 12 anos.

     Desde o seu ingresso, qual foi o seu maior desafio? 
     O meu maior desafio é vir todos os dias para aqui. Sinto que todos os dias há algo de diferente, algo novo a aprender, situações mais e menos complicadas mas todas elas com pormenores que as distinguem umas das outras.

     Quais são os seus interesses e que hobbies pratica?
     Os meus hobbys passam pela informática e pela equipa de futsal do corpo de bombeiros da qual faço parte.

 

     Como define os B.V. Lisbonenses?
     Os Lisbonenses são um Corpo de Bombeiros com um património histórico muito grande. É uma casa centenária e por aqui passaram homens de grande carácter, figuras que admiro e, tento com o meu trabalho do dia-a-dia honrá-los. Por isso, creio que a melhor definição será mesmo a dedicação.

     O que é ser Bombeiro?
     Ser bombeiro não é fácil. Ser bombeiro é gostar do que se faz e ter consciência de que não temos uma função igual às demais. É perceber que não tenho o sábado e domingo como garantidos para o descanso e lazer, é saber que o Natal, passagem de ano e aniversários, são dias em que também temos que estar cá. É, no fundo, abdicar de muito de nós para muitos outros.

Área Reservada