>>

Cátia Silva

 

Cátia Silva
 
 
Cátia Silva - Bombeira de 3ª
 
    O "Entre Nós" leva até si as palavras da Cátia Silva que está connosco há mais de 10 anos.
 
    Conheça-a um pouco mais. 
 
    Nome: Cátia Sofia Anjos SIlva
    Idade: 25
    Data de admissão no C.B.: 26 de Julho de 2004
    Categoria: Bombeiro de 3ª
    Cursos: TAT, DAE, Desencarceramento, Fogos Florestais Nível I, Fogos Urbanos Nível I, CAP, Técnica de Apoio de Infância, Secretariado.
 
    Como surgiu a oportunidade de ingressar nos B.V. Lisbonenses?
    A oportunidade surgiu a convite de alguns colegas porque vinha ao quartel muitas vezes buscar a minha irmã que à época trabalhava na Central Telefónica. Nessa altura, com as visitas frequentes, o “bichinho” foi crescendo, fui ganhando o gosto e alguma curiosidade. Daí a ter-me candidatado foi um passo curtinho.
 
    Descreva-nos o seu percurso.
    Quando ingressei nos Lisbonenses, tentei absorver o mais que pude toda a informação sobre socorro pré-hospitalar. Com a Escola de Recrutas, aumentou o interesse por fogos urbanos. Paralelamente ia aprofundado o meu interesse e conhecimento sobre o socorro pré-hospitalar.
    Com a entrada do Comandante Jorge Fernandes, voltei a ter oportunidade de ter mais e melhor formação nas diversas valências dos Bombeiros, o que me tem permitido absorver mais conhecimento e com isso, fazer mais e melhor em cada Teatro de Operações.
 
    Desde o seu ingresso, qual foi o seu maior desafio? 
    O meu maior desafio foi perder o medo das alturas, o que até então tinha sido um enorme problema. 
    Outro desafio não menos importante, foi aprender a respeitar as hierarquias. Talvez daí tenha resultado a alcunha pela qual sou conhecida: “Mau feitio”… Neste momento sou muito mais contida. Contudo, este traço de personalidade está bem vincado em mim.
 
    Quais são os seus interesses e que hobbies pratica?
    Gosto de ler! Já fui praticante de desporto de forma assídua mas com a minha actividade profissional actual, tenho muita dificuldade em conciliar o desporto e o trabalho. Gosto de ciência forense e tudo o que a ela está ligado. A escrita também é algo que me dá bastante prazer e é frequente fazer anotações sobre os meus pensamentos.
 
    Como define os B.V. Lisbonenses?  
    Os Lisbonenses são a minha segunda casa. É a minha zona de conforto onde encontro sempre uma família unida, mesmo que por vezes existam episódios de discórdia. É natural! Sempre que tive problemas pessoais, foi aqui, que algumas vezes encontrei o meu suporte. Os Lisbonenses são uma casa acolhedora, humilde e disponível para quem nos procura. Apesar das dificuldades, os Lisbonenses são um Corpo de Bombeiros capaz de ombrear com os melhores porque aqui, mesmo sendo um CB pequeno, há empenho e compromisso por parte de todos. 
 
    O que é ser Bombeiro?
    É a pergunta mais pequena e ao mesmo tempo a mais complexa. Ser bombeiro é mais que uma profissão ou uma divisa. É ter a capacidade de nunca dizer “Não”. É prestar apoio; é ter conteúdo. É saber agir. É fazer porque se gosta e não porque tem que se saber.

Área Reservada