>>

Rita Oliveira

Rita Oliveira

 

Rita Oliveira - Oficial Bombeira Estagiária

 

    A Ana Rita Oliveira tem 27 anos, foi admitida nos B.V. Lisbonenses em Agosto de 2013 e tem a categoria de Estagiária a Oficial Bombeiro.

    No seu curriculum conta já com alguns Cursos de formação base como o TAT (Tripulante de Ambulância de Transporte), Desencarceramento, e os módulos 1 de Fogos Urbanos e Fogos Florestais, o que lhe permite desempenhar a sua tarefa bombeira.

    Como surgiu a oportunidade de ingressar nos B.V. Lisbonenses?
    Durante uma conversa com o Comandante dos Bombeiros de Vila Nova de Poiares numa concentração de motards em Faro, coloquei-lhe a questão porque já tinha pensado em ingressar num corpo de Bombeiros mas nunca tive quem me guiasse nesse meu objectivo. Durante essa conversa, o Comandante de Poiares disse-me que já sabia com quem iria falar. Posto isto, telefonou directamente para o Comandante Jorge Fernandes e estabeleci o meu primeiro contacto. Daí até ser admitida foi tudo muito rápido.

    Descreva-nos o seu percurso.
    O meu percurso ainda é muito pequeno. Entrei para os Bombeiros Lisbonenses em Outubro de 2013. Durante alguns meses não fui escalada para serviços mas podia permanecer no quartel de modo a entender o funcionamento do mesmo. Ao fim de dois meses, depois de adquirir algum conhecimento básico comecei a sair para serviços com outros colegas de modo a ser supervisionada. 

    Desde o seu ingresso, qual foi o seu maior desafio? 
    Irei ter muitos desafios ao longo da minha carreira. Até ao momento foi conseguir manter na cara a máscara que nos permite respirar em locais com atmosfera viciada e, depois, lidar com o facto de passar para a carreira de Oficial Bombeiro porque inicialmente a minha carreira era para a carreira de Bombeira.

    Quais são os seus interesses e que hobby pratica?
    Fui escuteira e pratiquei durante muito tempo equitação. Fiz parte também de uma equipa de voleibol.

    Como define os B.V. Lisbonenses?
    Os Lisbonenses são um Corpo de Bombeiros em reconstrução. Há uma retoma ao interesse e à motivação por parte de todos os colegas devido à dinâmica que este comando tem imprimido no CB. Diria que os quando entro aqui, me sinto em casa.

    O que é ser Bombeiro?
    Ser Bombeiro é um modo de estar na vida. É ser diferente dos demais, é agir quando os outros ficam quietos.

Área Reservada